Dinâmica para a Quaresma ’22

+ A Cruz como Caminho

Conversão de coração:

“O teu Pai te dará a recompensa.”

A Cruz é o sinal, a marca identificativa dos Cristãos; é o rumo do percurso da nossa vida cristã: “se alguém quiser seguir-me tome a sua cruz e siga-Me” (Lc 9,23). É o ponto central da manifestação de Jesus Cristo ao mundo, a forma como Ele se revela a cada pessoa; é o núcleo central do mistério pascal de Cristo, onde se revela totalmente a verdade do Filho amado do Pai, Crucificado e Ressuscitado. “De tal modo Deus amou o mundo que lhe entregou O Seu Filho” (Jo 3,16). E Jesus, o Filho bem-amado, “tendo amado os seus que estavam no mundo, amou-os até ao fim” (Jo 13, 1). Pela Cruz!

A Cruz é, portanto, o elemento central e nuclear do caminho quaresmal e pascal. Por um lado, é para a Cruz que nos voltamos neste tempo quaresmal, num caminho de conversão, assumindo atitudes e compromissos de mudança, pessoais e individuais, mais interiores, como etapas da nossa configuração progressiva com a Cruz. Mas também é a Cruz que nos configura com Cristo Ressuscitado e, por isso, no caminho pascal, ao jeito dos discípulos de Emaús, passamos da dimensão pessoal para a dimensão comunitária. Configurados com Cristo Ressuscitado, acompanhados pelo Seu Espírito, somos enviados, tornamo-nos discípulos missionários, partilhando com toda a comunidade a alegria da fé, a força da esperança e a caridade como modo de agir. No caminho pascal, participamos da missão do Ressuscitado, damos continuidade aos seus gestos, tomamos parte da vida da Igreja, entramos e vivemos em Missão.

O objetivo é que o caminho quaresmal nos ajude no processo de conversão pessoal, que nos leve a uma maior adesão à Cruz de Jesus, através de um exame de consciência – que não tem como objetivo identificar pecados – mas que nos permita identificar e valorizar alguns aspetos da nossa vida pessoal e espiritual, que precisaremos de ordenar, de reconfigurar, para tornar o nosso coração mais semelhante ao de Jesus e, por isso, mais configurados com a sua Cruz.

E assim, chegados à Páscoa, com o coração em sintonia com a Cruz, tornando-a o sinal/marca central da nossa vida, então seremos convidados a alargar o nosso campo de ação, a olhar para a nossa paróquia, a entrar na sua dinâmica eclesial e a participar, a fazer parte, a ser mais ativos na comunidade paroquial a que pertencemos. Por isso, assim como Jesus Ressuscitado enviou os seus discípulos em missão por todo o mundo, também nós somos, de igual modo, enviados em missão, com atitudes comunitárias que nos levem a caminhar em conjunto, a ser comunidades cristãs sinodais e missionárias.

Ao longo das várias semanas do Tempo Quaresmal, disponibilizaremos subsídios para este caminho de ‘subida’ até à Páscoa, quer aqui, quer na nossa página do facebook.

Dinâmica elaborada pela Paróquia de Matosinhos (Pe. Emanuel Brandão/Ricardo Reina) inspirada no tema da proposta da Arquidiocese de Braga e no caminho sinodal.


COMUNIDADE

 

CATEQUESE