Advento 2022

ABRAÇA O PRESENTE. Com Jesus num caminho novo.

Dinâmica para viver o Advento 2022

A Dinâmica para o Advento 2022 articula-se e sintoniza-se com a proposta do plano pastoral diocesano 2022/2023, inspirada na cena bíblica da Visitação da Virgem Maria à prima Isabel (Lc 1,39-45). Quer-se que seja “uma oportunidade para valorizar as dinâmicas do acolhimento e da hospitalidade, ao nível familiar e das comunidades cristãs” (PDP 2021/2022, p. 7).

O título da dinâmica é o subtema para o ano pastoral 2022/2023, partindo da frase “Maria saudou Isabel” (Lc 1, 40): “Abraça o presente”. O abraço de Maria e Isabel é o abraço de duas mulheres que partilham a alegria pelo maravilhoso e surpreendente presente de uma vida nova, que uma e outra acolhem em gestação no seio materno. É o abraço de quem se acolhe mutuamente no amor, de quem partilha o Evangelho da Vida, em carne viva.  É o abraço de quem abraça a graça, os desafios e a oportunidade do presente.

Abraçar’ tem, portanto, para nós, não apenas a dimensão afetuosa da reciprocidade do amor, mas inclui também o desafio de acolher com amor, de escutar com atenção, de discernir à luz do Senhor, de responder e de corresponder às muitas oportunidades, dificuldades e desafios do tempo presente. Neste sentido, “abraça o presente” significa sobretudo “vive no presente”, não no passado nem no futuro. O Espírito afirma o primado do hoje, contra a tentação de fazer-se paralisar pelas amarguras e nostalgias do passado, ou de focar-se nas incertezas do amanhã e deixar-se obcecar pelos temores do futuro. Não há tempo melhor para nós: agora e aqui, onde estamos, é o único e irrepetível momento para fazer o bem, para fazer da vida uma dádiva!

Pegando no termo ‘presente’, explorou-se o seu duplo significado: o de tempo atual e o de dádiva, oferta, prenda. Assim temos significado no termo ‘presente’, Jesus, o Verbo Incarnado, que em cada Natal é para nós uma dádiva, um presente, que acolhemos no nosso coração e na nossa vida, fazendo-nos percorrer um caminho novo. Este presente que nos propomos abraçar, o tempo atual e o Verbo Incarnado, tem, por isso, muitos rostos e significados:  a vivência pessoal da nossa fé, a participação na missão da Igreja, o acolhimento aos jovens, a relação familiar, o cuidado pelos outros, o estar atento às necessidades dos irmãos, o sentido de justiça social…

Todas estas dimensões são um presente que queremos abraçar, acolher e envolver, neste tempo de preparação para o Natal, abrindo portas e janelas ao sopro da novidade do Espírito.

Como Maria, cada um de nós é chamado a ser capaz de acolher quem entra ou se cruza na sua vida, desenvolvendo a capacidade da hospitalidade – na vida e no coração, de forma simples e familiar, tornando-se presença, sabendo escutar e tornar-se próximo, capaz de promover a cultura do encontro, de propor e de acompanhar.

Para cada um dos domingos do Advento propomos um tema, uma ideia chave e uma atitude concreta. E também um momento de oração para fazer, individualmente ou em família, em torno da Coroa de Advento.

Como complemento deste subsídio, ao jeito de Calendário de Advento, de 27 de novembro a 24 de dezembro, publicaremos no nosso site e nas redes sociais uma ideia e uma breve oração para ajudar a ligar a vivência de cada Domingo.